segunda-feira, 3 de março de 2008

Leila...

Como é que eu não pude me lembrar de escrever para ti? Mas que grande injustiça... Se és a única que sempre esteve comigo em todas as noites frias e solitárias há tantos anos... Quantos anos? Não me lembro. Não faz mal.

Como são doces as tuas frases... Tua voz ecoa pelo aposento e pelo espaço vazio dentro de mim, transformando as paredes aguadas e sem vida em róseos reflexos de ternura e conforto.

Amo-te em tua perfeita essência, em tua perfeita harmonia. Envolve a minha tristeza e a minha angústia em um lânguido compasso enquanto faço minha cabeça sobre ti repousar. Então, não há nada a temer, nada mais a sentir, e tudo estará perfeito; os sonhos que haviam se esvaído voltam da penumbra do naufrágio do quase esquecimento, livres em nosso mundo etéreo. Só nosso.

Os anos passaram. Mas não importa, pois permaneces sempre linda para mim. Teu corpo cuidadosamente esculpido à forma mais perfeita aos olhos do homem e, principalmente, aos olhos do poeta. Tu és, neste momento, a minha musa. Tu sempre foste, a todo o momento, minha princesa. Adoro-te.

Adoro dizer teu nome: – Leila.

O que seria do pobre trovador, do pobre poeta e do desgraçado boêmio sem ti? Tuas cordas metálicas são o único remédio para aplacar a dor daquele que sofre. És a única estrela de apaixonados concertos sob a luz do luar, refletida sobre o teu verniz. Deixe-me tocar em ti mais uma canção, e pelo resto da noite serás só minha...





5 gota(s) de chuva:

Verônica Martinelli disse...

Me surpreendeu o final!

Mas quem disse que o poeta não ama?

"Tua voz ecoa pelo aposento e pelo espaço vazio dentro de mim,"
...
"Será mais bela a noite acesa?
sussurra a voz dela
prolongando o crepúsculo."

beijos

MH disse...

Sempre leio o blog confessionario e la sempre tem elogios do seu texto. Vim conferir. E não é que é bom mesmo

: )

abraços

Kari disse...

Ah moçinho!!!!!!
Que lindo!!!! Lindo!!!! Amei!!!

E dessa vez não foi nada triste, Álvares dessa vez, ficou um pouco adormecido!!!!!

Beijão pra tu

Mr. Ziggy disse...

Gente,

Você não é dessa geração! Seu estilo é super aqueles que a gente estuda nas aulas de literatura no colégio... acho que isso faz de você um poeta excêntrico, porque, ao contrário da maioria que quer "quebrar paradigmas", você resgata princípios dos séculos passados e assume isso.

É fantástico! Parabéns!

Abraço,

Zy

R Lima disse...

Declarar o Amor seja a quem for.. com quem for.. da forma que for..

é Sublime!!!

Abçs meu caro,



Texto de hoje: sEm reSerVaS...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...