domingo, 25 de novembro de 2007

O fim do outono...

Enfim, um novo blog. Um novo começo. Uma atitude que partiu de uma forte necessidade de simplesmente expressar. Expressar sentimentos, expressar dúvidas, expressar dores e mágoas... Também as alegrias. Se as tiver. Algo que fazia apenas por mensagens instantâneas, com pessoas em quem confio, apenas para elas. Agradeço ao amigo César Fernández pelo apoio, para que eu pudesse renovar o ciclo.

Foi um tanto difícil escolher um tema para este blog. Imaginei aquilo que pudesse identificar a mim mesmo, aquilo que em uma síntese descrevesse a minha personalidade, a minha essência. Pensei no outono, a estação em que nasci, aquela que de fato representa a renovação do ciclo... Mas neste momento talvez não seja isso que está se passando comigo. Realmente não sei responder. Decidi então adotar um tema provisório (sim este tema é provisório), que de fato identificasse aquilo que estou sentindo, aquilo que me inspira. Estive, então, há apenas um dia escutando a famosa "November Rain" do Guns N' Roses e compreendi perfeitamente aquela mensagem e o que ela significa para mim neste momento. Colocarei aqui, mais tarde...

A vida nos faz mudar a um ponto em que olhamos e nos achamos irreconhecíveis. Passei do romantismo ao racionalismo amargo e cético, como se pode observar no blog antigo. Descobri o quanto não havia mudado. Que tudo aquilo que escrevi, toda a amargura não passava de uma máscara. Ou um escudo talvez, aquilo que usamos para que as pessoas pensem que estamos seguros. Mas uma determinada pessoa, depois de tanto tempo, me fez perceber do que eu ainda era (e sou) capaz. Mas desta pessoa falarei ao longo deste meu “livro dos dias”... O que vale dizer aqui é que, apesar de tudo, não houve final feliz. Não sei se voltei a acreditar em finais felizes. Apenas estou aqui, pela primeira vez criando coragem e escrevendo sozinho o que estou sentindo. Sem teses, sem críticas, sem textos científicos... Para que mais tarde outras pessoas venham a ler sobre aquilo que realmente sou. Aquilo que nunca deixei de ser. Talvez eu deva parar agora. É muito para um primeiro post....

2 gota(s) de chuva:

Carolzita! disse...

boa sorte no novo blog!!!

beijos

O magnata disse...

Adorei o seu blog depois passo com mas calma...