segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Noites brancas...

Mais uma vez estou aqui de madrugada escrevendo no blog. E será ela justamente o meu tema. Ganhei inspiração graças a uma agradável conversa com meu amigo Tiago, agora a pouco, e percebi o quanto isso tudo é digno de uma reflexão e um post.

Dizia-me ele que gosta da madrugada, gosta de ouvir música durante a madrugada, ao invés de desperdiçá-la dormindo. Eu não diria algo diferente. Acho que são as melhores horas do dia (da noite, digamos). É quando posso estar sozinho e não me sentir mal por isso. É quando posso escutar o silêncio e a música em minha cabeça (ou nos fones em minha cabeça). Gosto de estar no escuro sem poder me ver e só escutar o som. Também gosto de beber nessa hora. Algo gelado, ou talvez mais refinado como vinho ou uísque.

Então, o meu amigo disse que trabalharia num lugar deserto, pela madrugada, se pudesse. Eu pensei rápido e concluí que gostaria de ter esse horário só para mim, não para trabalhar. Perguntei-lhe o que ele imaginaria como um trabalho para esse horário. “Não sei exatamente... Poderia ser um posto em algum lugar deserto”, foi a resposta. “Você trabalharia de frentista num posto no meio da estrada?”, indaguei. Ele disse que fora a possibilidade de assalto estaria bom, mas contanto que fosse num lugar bonito.

Foi a partir daí que percebi a sublimidade de tudo isso. Meu amigo perguntou-me mais uma vez: “Trabalharia num posto da ‘Br’ com o teu amigo aqui? Enchendo tanque de caminhão e ouvindo Radiohead debaixo do carro?”. Imaginei naquele momento a sensação que aquilo poderia proporcionar. Imaginei ouvir “Fake Plastic Trees” num rádio com baixa qualidade sonora, num posto deserto durante a madrugada. Tiago imaginou ainda o posto perto do mar.

Depois, ele imaginou também trabalharmos no setor interno de uma biblioteca que nuca fecha, o que renderia conversas, leituras agradáveis, e capuccinos. Ele escreveu a biblioteca como tendo janelas que nos dariam a vista para um lindo jardim. E aí ouviríamos os grilos e outras coisas...

A reflexão a que isso tudo me levou é que existem coisas que sempre temos vontade de experimentar na vida. Coisas bem simples... Mas nunca podemos, sabe por quê? Sabe. Porque estamos presos ao sistema rotineiro que nós mesmos criamos. Toda a sua segurança e complexidade jamais trarão a felicidade das coisas simples. Não custa nada percebermos isso e tirarmos algum tempo para fazer essas coisas doidas que nos deixariam felizes. Só por um tempo que seja. Sabe... Não chega a ser maluquice não... É apenas viver. É apenas aproveitar o óbvio, o essencial, o simples. A vida é cheia de momentos. Mas a felicidade está nos mais simples.

Felicidade é a sensação de fazer coisas simples e “doidas” ao lado de um amigo. Isso traz felicidade. Ah, traz sim. A conversa que tive com meu amigo Tiago me deixou bastante contente. São coisas como essas que enxergamos nessas horas da noite. Que nos fazem pensar, sentir, sonhar... Ou sair do banho e vir escrever um post como este para o blog, só de toalha... Coisas da madrugada.

21 gota(s) de chuva:

César Fernández disse...

Eu adoraria me juntar a vocês, fosse no posto, na biblioteca, ou outra coisa qualquer...

Eu sempre sonhei ter uma vida 'invertida' [feito o Jô Soares], dormir o dia inteiro e curtir a noite e a madrugada trabalhando e me divertindo com amigos igualmente doidos.

que maravilha hein :D

Jessy* disse...

adoreiii
*-*

a madrugada também é minha hora preferida do dia [ou da noite xD]
porque é a hora que eu fico sozinha aqui no pc, ouço minhas musicas... sem ninguem ficar me chamando ou dizendo que eu to errada =/

fora que é a hora em que eu converso com meus amigoss distantess [principalmente meu amigoo que mora no japão :x fuso horário e talz]

beeeeeijoos*

Marcela disse...

Tiago te super inspirou ;)

PS: Adorei Noites Brancas. Dostoyevsky é bem dificil de ler, mas depois que a vi a peça (com a Débora Falabella) esse livro deslizou pra dentro de mim, não tem nada a ver eu dizer isso, hehe, mas o título do post me trouxe pensamentos inevitáveis!

Super beijo!
(essa semana não vou te ver no MSN, se vc usar gmail, me add contapramah@gmail.com boa semana pra vc!)

Fire disse...

Seu texto me lembrou a MINHA forma de pensar, de aproveitar a vida, fazer as coisas que sempre se teve vontade...
Eu acho isso uma das coisas mais importantes, para manter-se uma existência, se dar o direito de sonhar.

Párabens! Você é um dos poucos que encontrei que também pensa assim!/

Abraço

Biaaahhh disse...

Coisas da madrugada.Penso q esta é a melhor hora do dia realmente.Eessas loucuras não tão loucas que os deixam felizes e dão um gosto melhor à vida...Excelentes.

Finalmente um texto não tão melancólico...
Um texto q me inspirou(ateh parece)em vez de me dar vontade de chorar.

Bjos;
=D

Biaaahhh disse...

Aheu faço bastante esse tipo de crítica...Mas não costimo ecrevê-las entende???
Ah!!!E essa musica Colors,eu acho ela muito bonita...Ouço direto...
Bjo;
=D

Kari disse...

Ah!!! Eu sempre fui amante da madrugada. Quando estou de férias, perco o dia para curtir a noite. Não, não saio para lugar nenhum, fico apenas em casa, lendo um livro, ouvindo música, crutindo a escuridão e o silêncio tão maravilhoso!!!!

Sim! A felicidade está nas pequenas coisas, nas coisas simples. Ás vezes, por algum motivo, acabamos nos esquecendo disso.

Beijão

Marcela disse...

Com certeza.. saber que está namorando é tão bonito... é isso me faz falta.
Vc tem uma coisa que acho linda: sensibilidade.
Beijo grande amigo!

Better Together disse...

Eu simplesmente adorei este post Aliomarrrrrr!
De toda a minha sinceridade, eu adorei...
“Fake Plastic Trees”, a minha favorita, não teve uma só vez eu que eu a escutasse e não chorasse... Me querer ter algo melhor na minha vida... Me dá tristeza...
Eu, concerteza, seria uma frentista, adoraria... Eu sei que ali eu teria contato com as pessoas mais estranhas do mundo... Seria incrível... Elas cruzam meu caminho, ou melhor param por 5 minutos no meu caminho... Eu adoraria ficar lá de madrugada... Posso conhecer pessoas interessantíssimas!!! E eu adoro pessoas....
Ou então.... Seria ESCRITORA, desde os 12 anos eu ansiava por ser uma... Desisti... Mas adoraria... E conhecer lugares e lugares lindos, interessantes, esquisitos e diferentes...!
Adorei o post...

E sobre o post do Better... Bom... A gente se entende, dá certo, e ele é completamente louco... A pessoa mais diferente e amável que tive na minha vida... Eu o amo.

Beijo Grande Ali...(Posso chamar de Ali?)

Fernanda Alves. disse...

Ah eu tb sou extremamente apaixonada por essas coisinhas simples que nos fazem tão felizes, como sentar num lugar qualquer com pessoa especial na sua vida e tomar um bom vinho e conversar sobre livros, escutar e conversar sobre boas músicas... são coisas assim q fazem a vida valer a pena!

P.S.: Adorei a parte do ouvindo Radiohead! mto bom gosto.

bjos

-laurex disse...

Ah, esse foi o seu texto que eu mais gostei até agora. Mais leve, mais externo. Uma delícia de ler.
Tem tantas coisas mesmo que a gente devia experimentar, que a gente devia tentar. Liberdade é isso. E a gente não tem. =P
Também adoro a madrugada. Pra malhar, assitir um filme, ficar olhando a cidade, tirar fotos, escrever, lavar roupa, encher o tanque. ;D

Biaaahhh disse...

Ai que bom que vc gostou...Andou meio sumido...
Beijos;
=D

Biaaahhh disse...

Não!!!Não estou cobrando...Pode postar quando quiser...
Bjos;
=D

Thayssa disse...

A madrugada também é a minha hora favorita do dia ou da noite, rs.
Adorei o titulo, é a hora que paro e penso, que ouço minhas musicas e converso com meus amigos mais distantes. Nessas ferias entao, nem se fala...E tambem tem sido o horario que visito meus blogs favoritos...
Confesso que nunca tinha pensado muito nessa questao de a felicidade tambem estar nas coisas mais dificeis. Gostei de quanto a trabalhar em uma biblioteca, ao som dos grilos, e com vista para um belo jardim. Realmente adorei, o post vou te linkar nos meuas favoritos.
Beijos.

raiza_Lisboa disse...

I like your post, but sometimes I feel that generalizations about life and happiness don't travel too far. I
have a hard time connecting with posts like these because they're more nostalgic than they are practical. Maybe that's just who I am! I enjoy your writing a lot more when it's biting, controversial, non-conformist! Maybe it just depends from reader to reader. =)

Andreia disse...

Oiii! nem sei direito como cheguei até aqui rsrsrs....mas estou amando conhecer sua página!

Beijos!!!!!!!!!!!!!!!!!

Andreia disse...

Quem canta esta música??...........bunita............

Carolina disse...

Porque todos nós temos a vontade de sermos felizes. Todos querem o prazer.
E se é pra sonhar, eu queria ser do deserto, só para ter a sensação de imensidão... lá é tudo tão livre.
:)

Andreia disse...

Oiiie! Tenha um lindo final de semana!!!!

Beijos!!

Menina Lunar disse...

O melhor jeito de sonhar é acordado.

=D

lindo post, lindas reflexões.

beijo!!

Jackie Götzen disse...

Nossa...quando vc falou sobre o posto de gasolina...imaginei aqueles de filmes no Texas...Depois você fala "Não custa nada percebermos isso e tirarmos algum tempo para fazer essas coisas doidas que nos deixariam felizes. Só por um tempo que seja. Sabe... Não chega a ser maluquice não... É apenas viver." Você acredit que pensando nisso...meu amigo ontem me disse que foi às 4h da manhã escovar os dentes no meio da avenida mais movimentada da minha cidade. Só por que deu vontade...(Ele tipo...mora em frente a esta avenida). Aí depois voltou pra casa....FELIZ!