quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

A tempestade...

'Tis vain to struggle - let me perish young
- BYRON

Foi por ti que num sonho de ventura
A flor da mocidade consumi...
E às primaveras disse adeus tão cedo
E na idade do amor envelheci!

Vinte anos! Derramei-os gota a gota
Num abismo de dor e esquecimento...
De fogosas visões nutri meu peito...Vinte anos!...
Sem viver um só momento!

Contudo, no passado uma esperança
Tanto amor e ventura prometia...
E uma virgem tão doce, tão divina.
Nos sonhos junto a mim adormecia!

(...)

Meu Deus! e quantas eu amei... Contudo
Das noites voluptuosas da existência
Só restam-me saudades dessas horas
Que iluminou tua alma d'inocência.

Foram três noites só... Três noites belas
De lua e de verão, no vau saudoso...
Que eu pensava existir... Sentindo o peito
Sobre teu coração morrer de gozo.

E por três noites padeci três anos,
Na vida cheia de saudade infinda...
Três anos de esperança e de martírio...
Três anos de sofrer - e espero ainda!

A ti se ergueram meus doridos versos,
Reflexos sem calor de um sol intenso,
Votei-os à imagem dos amores
Pra velá-la nos sonhos como incenso.

Eu sonhei tanto amor, tantas venturas,
Tantas noites de febre e d'esperança...
Mas hoje o coração parado e frio,
Do meu peito no túmulo descansa.

Pálida sombra dos amores santos!
Passa quando eu morrer no meu jazigo,
Ajoelha ao luar e entoa um canto...
Que lá na morte eu sonharei contigo.

12 de setembro, 1852.”

(Trechos: Álvares de Azevedo – “Saudades”)


Estou prestes a escrever algo doloroso. Solidão. Dor. Fui acometido das lembranças recentes, tão desastrosas, tão desoladoras. A angústia presente no livro da Clarice Lispector, a presença de verdades que antes eram invenções de uma mente imatura, o golpe que destruiu meu coração, sobrando absolutamente nada.

Todas as noites têm sido semelhantes. Mas esta, do dia 8, às 22:41, tem sido a pior delas até agora. Não tenho intenção de dormir, jamais durmo cedo. A sensação de desolamento não permite. É algo que torna uma criatura a mais desventurada e indesejada. Mal desejada. Será apenas uma fase de algumas horas até o amanhecer? Não... Desta vez já tem durado tempo demais. “Hoje a tristeza não é passageira”, dizia o Renato Russo. Não posso levantar mais de onde fui jogado, por um golpe inesperado, uma cicatriz que se forma inesperadamente, uma cicatriz que a mim não foi prometida.

Não, prometeram-me que seria diferente. Mas como outras pessoas fizeram, deixou ela uma cicatriz mais profunda do que qualquer outra. Agora, o desespero bate à porta há muito não visitada por ele, um companheiro de longa data, um visitante vazio, que apenas esfarela, dizima a todos os sonhos e queima toda a esperança. Esperança irregular, oscilante, que vem e vai como uma brisa da tarde, agora um crepúsculo crescente e sem volta.

Perdi-me desta vez e não sei mais onde encontrar. Desiludido comigo, mundo, pessoas. A escuridão nunca veio tão nebulosa como agora. Talvez naquela manhã quando por quatro horas pranteei por ti. Mas o pranto não vem; ele é preso, enterrado, inalcançável a um débil esforço para derrama-lo. Sentir-me-ia melhor se eu o alcançasse? Não saberei. Nem mesmo isto me é permitido. Privado da mais simples faculdade de chorar.

Que a noite então dure eternamente e que o dia jamais venha. Deixe-me mergulhar num sono profundo ao interior de mim mesmo, o nada. Que a noite cubra minhas pálpebras com um imenso manto negro e que se faça adormecer eterno. Na treva profunda e brutal sinto esvair-se minha alma. Pois sinto, meu anjo, uma imensa e desmedida solidão. Você não estará aqui amanhã para me acordar; nunca esteve. Que então eu não acorde, que mergulhe eu e pereça então, para sempre no sonho e na escuridão...

21 gota(s) de chuva:

Quem sou? disse...

angústia. eu me vejo em suas palavras. me sinto dessa forma. 'sem forma!'
mas é bom sentir-se assim, a gente se aprofunda nesse nosso oceano de pensamentos!

grandes abraços ;*

Marcela disse...

Lone, muito lindo... Da uma sensação meio estranha, mas é bonito. Vc fala mesmo aos corações das pessoas. Mesmo quando está falando sobre o seu.
Um beijo!

Marcela disse...

Hehe, eu gosto desse lembrete, sempre dou risada qnd abro meu armario agora (eu colei la de novo haha).
Eu acho que eu estava sendo exigente demais pq eu keria um cara perfeito Lone, e isso nao existe. Eu ateh corrigi la o final, disse que eu ´só kero o minimo agora.. aushaus 18 itens da lista.
E a pior parte eu nao contei. Eu keria um cara que me prometesse 4 filhos, um sobrado branco com portas vermelhas e janelas azuis, 2 cachorros (labradores) e amor eterno asuhaushuashuahsuahsuahs vê se eu to podendo...
Outro beijo!

Better Together disse...

Às vezes tenho vontade de perguntar o motivo de tanta dor, solidão, angústia...

Beijo Grande!

-laurex disse...

Desejo de melhoras não cabem aqui, não é? Lindo texto.
Ah, e eu entendo. Final de ano é uma loucura mesmo.

Beijos!

Thaís disse...

"Quando tudo está perdido
Sempre existe um caminho
Quando tudo está perdido
Sempre existe uma luz..."

A Via Láctea - Legião Urbana

Thaís disse...

Alias,te indiquei lá no meu blog!
haha
:)

Kari disse...

Ah! Por que as noites são infinitamente piores que os dias? O que a escuridão tem, que traz consigo essa solidão, essa angústia e todas as dores juntas??? Ainda pior é a noite quando o choro não vem... Sabe que, chorar alivia? Comigo é assim. Quando não estou bem, depois que choro, fico um pouco melhor. É como se as dores, as angústias, a solidão e tudo de ruim saissem pelos olhos e escorressem pela faça...

Fica bem aí, tá?
Beijão

Fernanda Alves. disse...

Percebo que estás passando pelo mesmo que eu, essa sensação, como descrevê-la... vazia de si mesmo é horrivel.
Amar qndo já nao se devia sentir
As noites pra mim sempre são assim, peço sempre que o dia nao chegue ou que talvez eu nao acorde pra nao ter que encarar as surras da solidão...

Apesar de triste, foi lindo seu post

Te compreendo d+

bj

Biaaahhh disse...

Seu blog q sempre me faz querer chorar...


Se chorar por vc adianta,então espero q as lágrimas q querem sair dos meus olhos transbordem...

Bjo;

=]

Biaaahhh disse...

Ah!!!

E muito obrigada pelo prêmio...
Mesmo,de coração...

Bjux;

=]

Jessy* disse...

meu deus... dispensa comentários

:x

beeeijos*
e boa sorte pra passar por essa fase (porque é só uma fase xD)

César Fernández disse...

É companheiro, li de novo, e tive os mesmos calafrios :S

Biaaahhh disse...

Eh eu me importo...
Acho q eh um defeito meu:
Me importar com todo mundo...
Com qualquer coisa...
Mas isso naum vem ao caso...
Beijos;
=D

menina lunar disse...

A fase negra do Romantismo... Essa sua conversa com o Álvares rende textos excelentes!

=)

(te linkei)

Beijo beijo beijo!

Marcela disse...

Ai, ontem mal deu pra gente se falar né? desculpa! Me chama jhj pra gente trocar ideia ;)
Adorei vc!
E me deixa de comentario o endereço do outro blog pra eu ver aqui depois, tá?
Super beijo!

Fire disse...

Nossa díficl encontrar alguém que escreva algo tão triste
com palavras tão bonitas...

Eu ia te parabenizar mas à mim soaria como humor negro...

Abraço

Biaaahhh disse...

Eh...
Espero q essa sua fase passe...

Bjo;
=D

Fire disse...

Talvez eu seja romântica de mais ao achar que o amor é o remédio pra qualquer mal...

Obrigada pela visita!

Carolzita! disse...

Todos nós temos nosso momento de dor, sofrimento, angústia, solidão...
mas o bom é que podemos aprender e crescer com essas experiências.

Que o sol volte a brilhar na sua vida se que as lágrimas, não as de alegrias, mas as de tristeza, pq essas deixam as lágrimas mais frias...

beijos

Quem sou? disse...

somos humanos demais, cheque-mate.