sábado, 20 de junho de 2009

Pequeno "go to sleep"...

Que se passa com os acasos loucos da vida, que armam e conjecturam emboscadas ardilosas para capturar-me o dia e os sentimentos? Por que vem atormentar-me o passado, trazido pela correnteza das minhas presentes escolhas?

A confusão insana perturba-me a mente ainda mais que o álcool, num retrocesso do que outrora foi superação. A noite é quente “just like hell” e eu descarrego as palavras sobre o papel, cambaleante, na esperança de encontrar algum alívio. Ou talvez seja apenas o calor do sangue em minha corrente alcoólica.

Uma, duas a atormentar. Embalo-me ao meu próprio torpor e ao balanço da música em meus ouvidos, enquanto tento fugir destes rostos que vêm me assombrar. Um é o amor. O outro eu não digo.

5 gota(s) de chuva:

Kari disse...

Talvez exista sempre um rosto a nos atormentar, não é mesmo?

Lindo poema, moço!

Beijos

Isadora disse...

E eu achando que só eu era atormentada. Esses acasos são mesmo muito maldosos.
:/

Nicole disse...

Gostei muito do blog, da forma como escreves e da intensidade das frases.
Descobri o teu blog através do link de um texto em especial que você postou numa comunidade do orkut.
Já leste Goethe, Os sofrimentos do jovem Werther? Você me lembra muito o personagem principal pela forma como expressas os sentimentos.

[ rod ] disse...

Tormentos nos faz pensar... acelera nossa rubra alma.

Abs meu caro...

Oh reuni 12 amigos e pedi a cada um uma palavra de inspiração. Disto surgiram 12 textos.


A saga dos 12 textos já começou...

Venha conferir no dogMas, diariamente, de 01 a 12 de julho em comemoração ao meu aniversário.


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

[ rod ] ® disse...

Por onde andas meu caro?