domingo, 25 de janeiro de 2009

As we are...

"Everyday I wake up alone because I'm not like all the other boys".

- Francis Healy

Este que agora discorrerá não é o mesmo que você conheceu em tempos pueris. Tão pouco é aquele que você encontrará no cômodo solitário, sobre o balcão. Nem o mesmo habitante do café escuro, oculto pelas garrafas e em meio à fumaça.

Sou apenas o ombro sobre o qual você nunca chorou. Sou a sua ausência nas segundas-feiras que se assemelhavam a fins de semana. A projeção que caminha através das paredes, além do portão, depois do muro e cruzando os jardins. Sou alguém que não desperta paixões arrebatadoras, nem faz corações correrem apressados. Menos ainda arranca qualquer lânguido suspiro de quem quer que seja, como fazem imprudentes conquistadores. Normalmente chamam-me de amigo.

Eu estou pelas calçadas sobre as quais você nunca caminhou. Viajo na brisa que traz o perfume dos seus cabelos. Moro nas palavras que você nunca disse, no sorriso que foi marcado em minhas lembranças. Você não pode me ver, mas eu estou lá. Você nunca pode me sentir, mas eu sinto por nós dois.

Mas o que você gostaria que eu fosse? Quem sabe o mesmo... Entretanto, apenas em suas fantasias mais envelhecidas e castas. Sou aquele que tornaria reais os senis contos de sua infância. Trar-lhe-ei à realidade seus mais almejados sonhos e cobrir-lhe-ei com pétalas de flores que nunca existiram. Posso dar-lhe o mais profundo Amor já concebido, aquele que irá mergulhar-lhe numa enfadonha plenitude. Para protegê-la, dilaceraria meio mundo. Mas quem irá me proteger do vazio de sua própria realização? Sou nulo, por ser como – teoricamente – você gostaria que eu fosse.

Sou como tantos outros, perdidos. Habitamos o anonimato da resignação. Nosso imenso Amor lhes será tão absoluto que não despertará em vocês mais do que terna e infinita amizade. Que ela então dure para sempre...

11 gota(s) de chuva:

Mr. Ziggy disse...

Fico de cá me perguntando se é realmente bom idealizar tanto. Suas palavras, sem dúvida, são lindas, mas a vida não é tão bela assim. A vida tem ar, mas tem chão também. A vida não é só ideais, musas e sonhos. A vida é tocar e experienciar o palpável. Suspirar pelo palpável. Se a gente sonha demais, depois pode ser tarde, porque depois que acorda percebe que viveu dentro de algo que se tornou uma redoma: a ilusão. E isso é frustrante. Viver é diferente de sonhar.
Abraços, poeta!
Ziggy

-laurex disse...

É o que eu sou também, na maioria das vezes. Ah, não sei como comentar, foi um dos textos mais bonitos e poéticos que eu já li aqui.
Beeeijos, rapaz! Mais sorte pra nós.

Flor disse...

Meuuu, você é tããããooo profundooo no que escreve, embora às vezes suas palavras me tragam uma sútil melancolia, eu acho bonito e profundo.


Beijo Grande.

Syn (apses) disse...

Sabe Wolf, eu gosto de te ler... mas as vezes me acho egoísta por saber que a qualidade dele em partes se deve a fatos nada agradáveis pra ti.

De qualquer forma: excelente post!
Abraços.

Syn (apses) disse...

(detesto pensamentos cortando idéias...)

Eu me referi à qualidade dos seus textos.

::Lone Wolf:: disse...

Explico: Vocês devem saber que os países nórdicos, aqueles com maior índice de desenvolvimento humano (IDH), enfrentam problemas com a alta ocorrência de suicídios. Vou simplificar as razões: imagino que as pessoas lá vivam sem grandes perspectivas. O Estado é plenamente capaz de desempenhar todas as funções que lhes são próprias. Todos tem educação, saúde e transporte de qualidade, além de segurança e emprego. O sistema é tão eficiente, que todos já nascem "garantidos", digamos assim. Como consequência, não há objetivos pelos quais lutar. A vida perde o seu sentido. Aí o sujeito escolhe deixar de viver.

Costumo utilizar essa analogia para explicar aquilo que escrevi de forma lírica (que me é própria) no meu texto. O que eu escrevi é para mim e para tantos outros como eu, que, por serem "bonzinhos" (e tudo o que isso representa em termos de paradigma e comportamento diante da amada), são rejeitados e vistos apenas como nada mais do que amigos, ainda que seja uma sincera e terna amizade.

Vocês não imaginam como existem ainda homens por aí que, teoricamente, estariam um tanto quanto próximos dos que elas tanto idealizam. Mas justamente por isso é que, na prática, acabam por não ser tão interessantes quanto deveriam. Talvez a situação análoga seja a mesma que apontei, entre o Estado desenvolvido de bem-estar social e o seu povo.

Bom, é a primeira vez que eu falo com meus leitores de forma tão aberta sobre um texto meu, sem o costumeiro afastamento, típico do meu estilo. Curioso, não?

Syn (apses) disse...

Obrigado pelas palavras Wolf, é sempre bom "ouvir" palavras de apoio como as suas.

Sobre seu texto, eu confesso que nem me passou pela cabeça essa sua analogia. O que eu considero algo muito bom, porque acredito que é exatamente ESSA a sua intenção.

Tô esperando a próxima postagem, hehe...
Abraços!

Iara disse...

Oi,
Eu adorei o texto! Desta vez não me pareceu triste ou mórbido como sempre... Mas sempre rebuscado (o que muitas vezes é uma qualidade).
Porém, desta vez não cheguei a uma conclusão clara sobre o que achei dele... A não ser de que nele vc parece mais alegre, melhor e talvez até seguro...
Beijos,
Iara.

Palavras de um mundo incerto disse...

Meu amigo, que texto fantástico.

Muito bom!

Grande abraço!!!


Marcos Seiter

B disse...

suas palavras? gostei bastante. sobretudo de "moro nas palavras que voce nunca disse". Me lembrou uma parte de musica q eu gosto "Sao as coisas que voce nao diz, que me matam de medo, vagando entre a terra e o céu, disfarçadas de segredo." Eu não sou mais tão romântica. Dramática tento nao ser. Só queria um simples, real e defeituoso amor. Abraço

Kari disse...

Belíssimo.
E me fez lembrar um amigo que tive... Ele sempre conversava comigo que as meninas sempre o queriam como amigo e apenas isso. E ele perguntava o que tinha de mais e eu sempre o dizia que era maravilhoso. E ele não gostava disso, pois seu jeito atraia apenas para amizade... Eu ficava triste por ele...
Mas sabe, um dia uma amiga o reparou de outra forma... Eles começaram a namorar e, até onde soube, estão juntos e muito bem...
Quem sabe ainda está por surgir uma amiga que não queira apenas amizade...

Desculpe, mas as tuas palavras me fizeram pensar e lembrar disso...

Beijos